quinta-feira, 1 de abril de 2010

Home


Em inglês as palavras house e home têm o seu significado bem explicito e interiorizado por todos. Contudo, na tradução, muito do seu sentido perde-se. Podemos traduzir house por casa e home por lar, mas se casa se percebe bem que é um espaço físico, já a palavra lar remete-me (e acredito que a vocês também) mais para instituições do que para um espaço emocional de acolhimento, o nosso espaço... aquilo a que os ingleses chamam "home".

Tal como no português, em mim nem sempre está bem definido que house é que é "my home" (faço-me entender?). À pergunta "onde é que é a minha casa/home?" optei por ir respondendo que são as pessoas que o definem e não o lugar. E embora seja muito verdade, acho que é também uma easy way out do facto de morar em três lugares diferentes e não saber bem em qual deles me sinto verdadeiramente em casa.

Quando estou em Lisboa, durante a semana, se me perguntarem, digo que a minha casa é no Alentejo. Contudo, quando venho de fim de semana e me dizem "de volta a casa" a resposta é sempre "a minha casa é em Lisboa"...

2 comentários:

Raquel disse...

Deve querer dizer que tens duas houses a que podes chamar de home sweet home! Eu também vou passar a ter ainda este ano. Vamos lá ver qual vai ser a sensação.

Bjs

Catherine disse...

é verdade, casa e lar. é por isso que não consigo largar o meu lar para viver durante a semana numa casa que não é tão acolhedora. a nossa casa é sempre a nossa casa :)

beijinho,

Catherine