quinta-feira, 4 de março de 2010

Pequenos e atentos


Já contei, aqui, as minhas experiências de transportes com criancinhas mal educadas. Mas como não podia deixar de ser, também as há assertivas e perspicazes.
Nas últimas semanas tenho apanhado, com alguma frequência, conversas interessantes entre crianças de diferentes idades. Hoje por exemplo, vinham duas meninas e um menino com 11/12 anos, a comentar que não achavam nada bem a mãe da "Maria" não ter saído do trabalho para ir à escola ter com a filha que tinha partido qualquer coisa (que não foi referida na conversa). Ora aqui está uma critica tão bem apanhada aos pais ausentes/pais que põem o trabalho em primeiro lugar. Uma outra vez, o tema era a "tia" (namorada do pai) que fazia a cabeça ao pai porque não gostava do amiginho do filho... e diz um dos miúdos (o tal de quem a tia não gostava) "Diz-lhe que ela não tem nada a ver contigo! O teu pai é mesmo otário!" ao que outro (não envolvido na história) respondeu com sensibilidade e prontidão "Ei! Não fales assim. Apesar de tudo é o pai dele e as coisas não são assim tão simples. Não lhe chames otário!"




2 comentários:

continuando assim... disse...

convite para seguir a historia de Alice, lá no
Continuando assim...

ainda vai no início :)

espero que gostes

bj
teresa

Raquel disse...

Presto sempre atenção ao que as minhas sobrinhas me dizem, sempre tão acertadamente. Pela pureza e ingenuidade sao sempre mensagens poderosas. Com o passar dos anos perdemos esse dom e com ele vai também algum do bom senso.

Bjs